• Início
  • Blog
  • Qualidade do óleo diesel: aspectos para observar

Qualidade do óleo diesel: aspectos para observar

Em 2004, a partir do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel, e com a aprovação da Lei nº 11.097, de 13 de janeiro de 2005, o Governo brasileiro adotou o biodiesel na matriz energética nacional. Tal mistura recebeu o nome de óleo diesel B que, além de apresentar uma série de benefícios para o meio ambiente, também possui vantagens estratégias e qualitativas. Mas, para manter a qualidade do óleo diesel, vários procedimentos precisam ser rigorosamente seguidos pelos transportadores, evitando, assim prejuízos ambientais e financeiros.

Quando esses procedimentos são seguidos à risca, vemos uma redução significativa de custos, o que, por sua vez, resulta em uma melhor gestão do combustível, do sistema de armazenamento e dos veículos. Além disso, quanto melhor a qualidade do óleo diesel, menor será o desgaste dos motores e melhor será a eficiência energética.

Veremos, a seguir, como a qualidade do óleo diesel é avaliada e quais características observar para ter certeza de que temos o melhor produto.

Quais são os tipos de óleo diesel?

Antes de explanarmos os procedimentos de controle de qualidade do óleo diesel, vamos apresentar quais opções encontramos no mercado.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), há 3 tipos de biodiesel:

  • Óleo diesel (S10 e S500) de uso rodoviário, utilizado por máquinas agrícolas, de construção e máquinas industriais, assim como embarcações;

  • Óleo diesel S1800 de uso não rodoviário, utilizando em transporte ferroviário, geração de energia elétrica e mineração a céu aberto;

  • Óleo diesel marítimo DMA/DMB, utilizado por embarcações.

Após a adição de biodiesel ao óleo diesel rodoviário, diversos procedimentos relacionados à produção, transporte, recebimento, armazenamento e utilização deste combustível foram estabelecidos para garantir sua qualidade, como veremos a seguir.

Como é medida a qualidade do óleo diesel?

O** teor de enxofre** na formulação é um dos principais indicadores da qualidade do óleo diesel. Quanto menor for o teor, melhor é qualidade do produto, pois a presença deste elemento químico reduz a vida útil do motor e aumenta a emissão de óxidos de enxofre. Estes gases, quando em contato com a água da atmosfera, formam as "chuvas ácidas" e também aumentam as emissões de partículas devido à presença de sulfatos.

Não é por menos que este método de avaliação é mundialmente reconhecido e adotado - inclusive a própria regulamentação da ANP incentiva a gradativa diminuição do teor de enxofre do óleo diesel utilizado no país.

Além do teor de enxofre, o** número de cetano** e a destilação também servem de parâmetro para verificar a qualidade do óleo diesel.

O número de cetano está relacionado ao tempo entre a injeção de combustível e o início da combustão, também conhecido como atraso de ignição. Quanto menor for este retardo, melhor é a qualidade do óleo diesel.

Quanto à destilação, esse combustível é formado por uma fração intermediária da destilação atmosférica com correntes oriundas de outras partes da refinaria. Portanto, o refinador deve utilizar correntes que não afetem a qualidade do óleo diesel, adotando processos como o hidrotratamento, que ajusta as frações às especificações em vigor.

Saiba mais no site da ANP.

Características que determinam a qualidade do óleo diesel

A ANP também definiu as características que devem ser observadas no óleo diesel e como as mesmas afetam o funcionamento do motor. São elas:

1. Limpidez O óleo diesel deve ser límpido e isento de impurezas, pois os mesmos diminuem a vida útil dos filtros dos veículos e equipamentos, prejudicando seu funcionamento.

2. Cor Alterações na cor do óleo diesel podem indicar problemas no processo produtivo, contaminação ou degradação. Este último ocorre quando o combustível é estocado por longos períodos, exposto à altas temperaturas ou contaminado por materiais estranhos, como ferrugem.

3. Densidade A bomba injetora dosa o volume de óleo diesel injetado nos motores, que são projetados para operar em uma certa faixa de densidade. Variações neste quesito dificultam a obtenção de uma mistura de ar/combustível equilibrada, o que pode aumentar a emissão de poluentes, provocar perdas na potência do motor e, ainda, aumentar o consumo de combustível.

4. Porcentagem de água e sedimentos Água e partículas estranhas, sejam de materiais sólidos ou orgânicos, causam muitos danos ao óleo diesel. Eles são responsáveis por prejudicar a sua combustão, fazendo com que o filtro do motor sature mais rápido, além de danificar o sistema de combustível. Esses sedimentos costumam ficar depositados no fundo dos tanques de armazenagem. Se a água também estiver presente ocorrerá a formação de bactérias e o produto será deteriorado.

5. Viscosidade O controle da viscosidade mantém a qualidade lubrificante do óleo diesel. Valores abaixo do ideal levam ao desgaste excessivo do sistema de injeção, e também causam danos no pistão, assim como vazamentos na bomba de combustível. Por outro lado, quando os valore estão acima do recomendado, a bomba de combustível poderá trabalhar forçadamente, provocando maior desgaste.

6. Ponto de Entupimento a Frio Representa a temperatura ambiente a qual o óleo diesel começa a entupir os filtros, dificultar o bombeio e atomizar para queima. Tais problemas são causados pela cristalização de compostos presentes no combustível, conhecidos como parafinas, e pela água, mesmo que presente em poucas quantidades.

7. Ponto de Fulgor mínimo O Ponto de Fulgor mínimo está ligado à inflamabilidade do óleo diesel e serve como indicativo para os cuidados que devem ser tomados durante seu manuseio, transporte, estocagem e utilização.

Você pode encontrar mais informações sobre estas características neste material da Brasil Postos.

**Por que controlar a qualidade do óleo diesel **

Controlar a qualidade do óleo diesel é importante porque, um produto fora dos padrões poderá danificar máquinas e motores, implicando em custos financeiros.

Além disso, também poderá levar à formação de "chuvas ácidas" e aumentar as emissões de partículas na atmosfera, impactando negativamente no meio ambiente.

Quando utilizamos um óleo diesel de qualidade, evitamos que estes problemas aconteçam e prolongamos a vida útil de equipamentos e veículos.

Na Sol Diesel, sabemos que a qualidade é fundamental e, por isso, trabalhamos ativamente para que o produto que nós comercializamos esteja de acordo com à regulamentação, realizando testes laboratoriais para certificar sua procedência. Também atuamos com as melhores distribuidoras brasileiras, que são reconhecidas internacionalmente pelo alto nível de qualidade, além do comprometimento com seus consumidores.

Outra medida que nós tomamos diz respeito ao controle de qualidade sobre nossos caminhões: mantemos a idade média de nossa frota inferior a 3 anos, aferindo nossos veículos periodicamente no INMETRO.

Nossos funcionários são constantemente treinados e todos nossos motoristas possuem curso de Movimentação de Produtos Perigosos para transportar e manusear o óleo diesel com a máxima segurança.

Conheça nossos diferenciais.

Ver Comentários
PREENCHA OS DADOS ABAIXO
PARA SOLICITAR SEU ORÇAMENTO