CUIDADOS E MANUSEIO DO ÓLEO DIESEL

Com as mudanças na composição do óleo diesel, estamos orientando nossos clientes o correto manuseio e os cuidados com óleo diesel armazenado, onde a mistura de biodiesel em 5% ao diesel mineral que dá origem ao óleo diesel B5, hoje de uso obrigatório em todo o país, vem causando um maior acumulo de água e formação de borra. A utilização deste óleo diesel sem os devidos cuidados produz falhas em todos os motores independentemente do tipo de injeção (mecânica ou eletrônica), podendo ocasionar danos severos ao motor e ao sistema de combustível, causados por obstrução dos filtros, travamentos de bicos injetores, bombas injetoras e perda de potência do motor. O enxofre que compõe o óleo diesel é um biocida natural, que ajuda a inibir a formação de microorganismos que se desenvolvem principalmente em função da presença do Biodiesel.

Com a mudança, a partir de 01.03.2012, do Diesel S1800 para S500, o percentual de enxofre foi reduzido em mais de 70%. Ocorre que esta redução do enxofre propicia uma maior proliferação desses microorganismos no óleo diesel, fato que explica os problemas terem se agravado com o uso do Diesel S500. Quanto às novas composições óleo Diesel S50 e S10, o teor de enxofre é ainda mais reduzido, desta forma o óleo diesel S50 e S10 tende a não se manter 100% integro por mais de um mês, e após este período pode agredir os componentes da injeção. Mesmo quando se utiliza o S500, o ideal é que o combustível das aplicações stand-by seja renovado mensalmente e consumidos antes do início de sua deterioração.

Quais as principais causas de contaminação do óleo diesel?

A água que aparece no diesel pode ser proveniente de várias fontes como: condensação da umidade no tanque de combustível, adulteração do diesel, manuseio inadequado ou contaminação acidental.

O que acontece?

A presença de água no tanque de combustível pode levar ao desenvolvimento e multiplicação de microorganismo como: bactérias e fungos que se alimenta do óleo diesel, gerando um material com aspecto de lama escura conhecido como borra.

Quais as conseqüências?

Uma das principais conseqüências neste caso é a perda de lubricidade do óleo diesel, devido à ação da água causar a oxidação na parte interna do sistema de alimentação, principalmente na bomba e bicos injetores, já que durante o funcionamento do motor o óleo diesel é responsável pela lubrificação e refrigeração de todo esse sistema.

Como isso ocorre dentro do tanque?

O enxofre é responsável pela formação de gases como o SO2(dióxido de enxofre) e SO3(trioxído de enxofre). O calor dentro do tanque de combustível faz com que a água evapore e condense. Essa água pode misturar-se aos gases de enxofre e levar a formação de ácido sulfúrico (H2SO4), o que é altamente corrosivo e prejudicial ao sistema de alimentação (bomba injetora, alimentadora e bicos injetores).

Blog_Orientativo_Tecnico_e77f1cdc32.png

Fig. Tanque de combustível e os efeitos de contaminação mais comuns.

Quais as principais ações que previnem falhas nos sistemas de injeção?

  1. Utilizar o filtro separador (Racor) em todas as aplicações.
  2. Drenar constantemente a água do tanque principal (no mínimo uma vez na semana).
  3. Procurar manter o tanque de consumo diário sempre cheio (evitar espaço vazio no interior do tanque).
  4. Drenar a água do tanque de consumo diário e do filtro separador (Racor), semanalmente nas aplicações stand-by, e diariamente antes de iniciar a operação nas aplicações em horário ponta.
  5. Efetuar a limpeza interna dos tanques de óleo diesel com frequencia inferior a 6 meses.

(Fonte: Baseado em informações cedidas pela Stemac Geradores)

Ver Comentários
PREENCHA OS DADOS ABAIXO
PARA SOLICITAR SEU ORÇAMENTO